Perdido em Marte – trechos

“Meu Deus, eu daria qualquer coisa para conversar cinco minutos com alguém. Qualquer pessoa, em qualquer lugar. Sobre qualquer assunto.

Sou a primeira pessoa a ficar sozinha em um planeta inteiro.

Tudo bem, chega de lamentações. Estou conversando com alguém: a pessoa que ler este diário. É um pouco unilateral, mas vai ter que bastar. Talvez eu morra, mas alguém vai saber o que eu tinha a dizer.”

(…)

“Durante os dias maçantes, estou assistindo a O Homem de Seis Milhões de Dólares, parte da inesgotável coleção de lixo dos anos 1970 de Lewis.

Acabei de assistir a um episódio no qual Steve Austin luta com uma sonda venusiana russa que pousou na Terra por engano. Como especialista em viagens interplanetárias, posso dizer que não há nenhuma imprecisão técnica na história. É bastante comum sondas pousarem no planeta errado. Além disso, a fuselagem grande e com painéis planos da sonda é ideal para a atmosfera venusiana de alta pressão. E, como todos nós sabemos, as sondas muitas vezes se recusam a obedecer diretrizes, optando, em vez disso, por atacar seres humanos à primeira vista.”

Andy Weir – Perdido em Marte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s